Há quem goste delas curtas, há quem as aprecie mais longas, mas para nós o tamanho não importa, uma história merece sempre ser contada.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

O Inverno e a Aldeia 5

(Documento nº 578, caixa nº 76, tipologia: recorte de jornal / documento público)

ÚLTIMA HORA: ACTRIZ QUERIDA DO POVO LISBOETA ASSASSINADA!!

Maria da Conceição Felismino, conhecida do grande público como Sãozinha, apareceu ontem morta no seu apartamento na marginal de Cascais. A polícia mobilizou todos os seus efectivos para tentar encontrar pistas que permitam encontrar e levar à justiça o autor de tão hediondo crime.
Apesar dos esforço para obter dados que permitam esclarecer o público acerca das circunstâncias da morte de Sãozinha, a polícia bloqueou todos os acessos aos luxuosos apartamentos onde vivia a actriz. Fonte próxima da investigação, contudo, declarou ao nosso jornal que se tratou de uma morte violentíssima, com traumatismos corporais que deixaram o corpo quase irreconhecível. Contactado pelo nosso jornal, o agente de Sãozinha declarou "ela não tinha inimigos! Era uma pessoa querida por todos, no meio do teatro e saía à rua sem qualquer tipo de dissimulação. Toda a gente gostava dela!", visivelmente emocionado. Os vizinhos de Sãozinha, membros da alta sociedade de Cascais como a proeminente família Bourbon e Cyrne, não prestaram declarações oficiais mas fizeram saber da sua consternação pela morte, ocorrida num dos condomínios mais seguros do país.
Ao fim da manhã, muitos populares juntaram-se junto ao cordão de segurança montado pelas forças policiais. A tristeza era a nota dominante e logo surgiram as primeiras flores, velas e fotos da malograda actriz. "Era como se fosse minha filha... adorava vê-la no teatro e nas novelas. E era natural de uma terra bem próxima da minha..." declarou, entre lágrimas, uma fã da actriz.
Maria da Conceição Felismino era natural da Aldeia de São Vicente da Lua, tendo nascido em 29 de Março de 1941. Mudou-se para Lisboa na década de cinquenta perseguindo o sonho de ser actriz. Foi com o filme "Adeus Adeus minha Terra" que se tornou conhecida do grande público. Morre em circunstâncias trágicas e ainda por esclarecer após uma carreira de 10 anos de sucesso. Na edição de amanhã será publicado um artigo biográfico em homenagem a Sãozita.
A redacção presta publicamente, as condolências à família e amigos da actriz.
Artigo publicado na edição de "A Voz Lisboeta" de 10 de Outubro de 1973. Ver documento relacionado nº 579, na mesma caixa.

5 comentários:

Melissinha disse...

Leste os meus pensamentos! ;)

Ana. disse...

Ahahaha!

A alta sociedade de Cascais e a proeminente família Casaca!!
Muito bem metida!

Cool ;)

Ana C. disse...

ahahahahahahahaha
Casaca é da parte do meu pai e ele não é, nunca foi e penso que nunca será de Cascais :) Apesar de ser proeminente na inteligência e na barriga.
Quanto ao resto estou a gostar cada vez mais disto. A desgraça sombria de S Vicente da Lua saiu da aldeia...

Miguel disse...

Ainda bem Melissa, ainda bem...

Nuvem disse...

estou a adorar.
realmente a vossa imaginação não tem limites
beijinhos