Há quem goste delas curtas, há quem as aprecie mais longas, mas para nós o tamanho não importa, uma história merece sempre ser contada.

sábado, 21 de março de 2009

Um Estranho Caso de Amor - A Tentação...

Rodrigo deixa que a água quente lhe caia sobre o corpo demasiado tenso e fecha os olhos. Ainda se sente inebriado pelo sonho que o despertou de forma tão brusca, por isso quando o toque daquelas mãos o envolve, não tem pressa de abrir os olhos, deixa-se afagar por aquela pele que conhece tão bem.
- Tive um sonho tão estranho. - A voz dele sai enrouquecida. Como lhe sabe bem aquela rara iniciativa de Helena. Como tinha saudades de a sentir assim contra si.
As mãos prosseguem sem resposta e terminam numa suave massagem pelas suas costas doridas.
Rodrigo vira-se para trás, na certeza de encontrar aqueles lábios cujo sabor sabe de cor. Aproxima o seu rosto do rosto dela e vira-se para a beijar. A boca corresponde, mas não sabe a ela. Rodrigo abre os olhos e quem tem ali, nua dentro da banheira ao seu lado não é Helena, mas uma mulher loira, esguia com um sorriso provocador nos lábios.
- Diana?!!! O que é que estás aqui a fazer? Como é que? Onde?
- Calma Rodrigo, eu sei que tens sonhado comigo. - O sorriso dela é desconcertante.
Rodrigo tenta tapar-se, sai da banheira desajeitadamente, acabando por cobrir-se como pode com a toalha.
- Eu só posso estar a sonhar. Isto não é verdade.
- Sempre me desejaste, do que é que estás à espera? Nos sonhos podemos ser quem quisermos. Não deves fidelidade a ninguém.
Mas Rodrigo sentia-se bem acordado. Sabia que as coisas entre ele e Helena há muito haviam arrefecido, mas ela ainda era a sua mulher.
- Sai daqui. Não sei como é que entraste, mas trata de sair o mais rapidamente possível.
Diana sai da banheira com toda a segurança que uma mulher consciente do seu corpo pode ter.
- Tu só vais ser feliz com a Helena depois de me teres. Será que não vês isso? Eu vou sempre ser a sombra no vosso casamento. Como teria sido, como teríamos sido juntos. Tens que tirar isso do teu sistema. Só assim vais ser feliz. Entrega-te Rodrigo, responde às tuas perguntas, sente-me, eu estou aqui para ti. vim para salvar o teu casamento. Aceita.
Rodrigo sente que está a ser posto à prova por uma qualquer entidade estranha a si, sente-se desfalecer ante a imagem daquela mulher que sempre desejou. Mas ali, adormecida no quarto, está Helena...

6 comentários:

banita disse...

E agora passas a bola ao Miguel?
Gostei da tentação. Da eventual descoberta do que poderia ter sido e será que vai ser?
:o)
Já me agarraram outra vez, vocês os 2!

Ana C. disse...

Agora está do lado do Miguel sim senhora banita. Vamos lá a ver como é que ele se desenrasca desta batata escaldante. O que é que um gajo faria se tivesse a mulher dos sonhos dele assim nua e disponível, enquanto a mulher dorme no quarto ao lado? Sempre quero ver...

Miguel C. disse...

Sim senhora, menina Ana... Então metes o homem no duche com uma loira extravagante?!?! Ok, ok... vamos ver a fibra do Rodrigo!

Ana C. disse...

Miguel Foi apenas dentro da linha que iniciaste um bocadinho Vanila Sky (não sei se viste) em que não se sabe se é um sonho, ou não. Tinha que inventar alguma coisa...
Boa Sorte :)

Carla disse...

Uiiii, eu não disse que o homem ia sofrer? :)

(café tomado...segue-se o próximo episódio)

AnaMoreira disse...

E eu que li o primeiro capítulo, chamemos-lhe assim, escrito pelo Miguel e não imaginei nada disto :) Gostei Ana! Vou ler o resto..