Há quem goste delas curtas, há quem as aprecie mais longas, mas para nós o tamanho não importa, uma história merece sempre ser contada.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Homenagem Inspiradora




Para irmos sentindo o ambiente que se segue, aqui ficam umas fotografias de algumas obras primas desse mito do romance de gaja desesperada, Corin Tellado.
Uma das memórias mais vívidas que tenho da minha infância é a imagem da minha bisavó Irene sentada num sofá, solitária, segurando numa mão um cigarro que levava aos lábios sempre pintados de vermelho e na outra um destes livrinhos onde se perdia horas seguidas, sonhando no que poderia ter sido a sua vida e suspirando.

4 comentários:

Melissinha disse...

Uhuuuuu vai ser a BOMBAAAR!!!
(sou doida por romances de cordel desde miúda, embora tenha perdido o hábito de os ler.)

Kitty disse...

Estarei eu a ler bem? Isto vai ser ao estilo Corin Tellado? ahahaha Brutal!

Ana C. disse...

Melissa ninguém diria, tu uma auto intitulada desprovida de romantismo :)

Ana C. disse...

Kitty nem mais, esta musa inspirou-nos ;)